Bem Vindo ao Portal do Siemaco -

Para sindicalistas, fala de Lula sinaliza diálogo e entendimento contra a crise

10/09/2020



O pronunciamento de Luiz Inácio Lula da Silva segunda (7) foi sua melhor fala dos últimos meses. Sem rancor, num tom firme, o ex-Presidente bateu duro no governo Bolsonaro e se pôs à disposição dos brasileiros para enfrentamento da crise.

Segundo Lula, as eleições de 2018 “jogaram o Brasil em um pesadelo”. “Como num filme de terror, as oligarquias brasileiras pariram um monstrengo que agora não conseguem controlar, mas que continuarão a sustentar enquanto seus interesses estiverem sendo atendidos.”

Durante 23 minutos, Lula falou diversas vezes dos trabalhadores, criticou a queda na renda, além de valorizar os Sindicatos e Centrais. “Nos quatro primeiros meses da pandemia, 40 bilionários brasileiros aumentaram suas fortunas em R$ 170 bilhões. Enquanto isso, a massa salarial dos empregados caiu 15% em um ano, o maior tombo já registrado pelo IBGE. Pra impedir que os trabalhadores possam se defender dessa pilhagem, o governo asfixia os Sindicatos, enfraquece as Centrais e ameaça fechar as portas da Justiça do Trabalho. Querem quebrar a coluna vertebral do movimento sindical, o que nem a ditadura conseguiu.”

Força – O pronunciamento foi bem recebido no sindicalismo. É o caso do secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna). Ele comenta: “Não foi uma fala rancorosa e sim de propostas. A ideia de contrato social pode evoluir para uma concertação nacional”. O sindicalista também valoriza o fato de Lula ter mencionado diversas vezes a condição dos trabalhadores e citado Sindicatos e Centrais.

“Quando Lula cita trabalhadores, num contexto de contrato social, sinaliza pra negociação. E nossa experiência é a de que estamos sempre na busca de acordo, de entendimento com o outro lado. Mas, pra isso, é preciso haver organização sindical”, observa o secretário-geral da Força Sindical.

UGT – Para Ricardo Patah, presidente da UGT, o discurso do presidente veio em boa hora. “Bastante pertinente ao momento. Porque valoriza a interlocução do sindicalismo nas demandas que os trabalhadores apresentam. E principalmente, neste momento em que o governo tenta dizimar o movimento sindical, o discurso valoriza  o papel prestado pelos Sindicatos”, comenta.

Crescimento – Nos oito anos de mandato, Lula levou o País ao crescimento econômico, com emprego e elevação da renda, cujo símbolo maior é o ganho real no salário mínimo.